Voltar à terra

Vegetariano do mundo

- Agosto 4, 2015 -


Existe uma cozinha vegetariana do mundo no Parque das Nações, em Lisboa. É o restaurante Miss Saigon. O nome surgiu da paixão entre Ocidente e Oriente, inspirado na ópera de Puccini. Há pratos do Japão, Israel, África do Sul, Portugal, Brasil, entre outros. E ainda as especialidades da casa que são experiências  muito criativas e bem sucedidas pela mão da chef Claudia Salú. A Claudia e o Paulo, proprietários do restaurante, dedicam-se de alma e coração a este projecto de vida: fazer da cozinha um mundo melhor. Usando produtos nacionais, de comércio justo, de produções sustentadas e certificadas. E isto sente-se na beleza das refeições e no prazer que nos invade os sentidos enquanto as saboreamos.

O “The Daily Meal” colocou-o no topo, considerando-o num dos 25 melhores  restaurantes vegetarianos do mundo, e percebe-se bem a razão. Existem clientes que há seis anos comem ali todos os dias. Por isso, há o cuidado de mudar a ementa diariamente e só se repetem pratos passados uns meses. O restaurante serve apenas almoços e os três pratos apresentados têm produção limitada, porque não há desperdícios no Miss Saigon. O ideal é optar pelo prato com que contém as três sugestões do dia.

Hoje foi o dia de moqueca de totu (vegan e sem gluten), do Brasil; espetada de seitan marinada em iogurte e coentros frescos (vegan); e uma especialidade Miss Saigon: rolo de soja  com massa tenra recheado com alheira de tofu (vegan). A ementa apresenta uma “cozinha emocional, experimental e consciente”. E é o que experimentamos: um prazer autêntico com a sua variedade de sabores e criatividade. E, claro, as preocupações com a sustentabilidade notam-se nos pratos fazendo grande diferença no sabor da comida.

DSCF9452

 

DSCF9484

 

DSCF9462

DSCF9524

DSCF9465

 

Claudia prepara o bolo de rolo, especialidade de Pernambuco, estado do Brasil onde nasceu. Este bolo foi considerado património imaterial. Tem cerca de 15 voltas de massa e o doce de goiabada que leva no meio é tão subtil que o requinte é palavra mestra. A Claudia diz que o segredo é comer uma fatia bem fininha de cada vez. Podemos até querer repetir várias vezes, mas o bolo deve ser degustado assim, em fatias muito delicadas e finas.

DSCF9489

 

As sobremesas do Miss Saigom são divinais! O crumbel de maçã e o bolo de chocolate negro com nozes e morango são os meus preferidos.

 

DSCF9478

DSCF9482

A sobremesa de eleição dos clientes habituais, é feita à base de figos. E como o figo é fruta de época, temos que experimentar no momento certo, porque não há sempre. E como vos disse, a Claudia e o Paulo fazem questão de só utilizarem produtos da época, biológicos e frescos.

DSCF9476

 

O Paulo conta que o “Wall Story by Miss Saigon”, a parede das histórias,  é uma pintura que dá uma vida especial e um carácter único ao restaurante.  Foi concebida pela Yara Kono/ Planeta Tangerina, a pensar na relação da Claudia e do Paulo. Nas suas vivências, sonhos e viagens e na sua relação com a cozinha vegetariana e vegan. Nas mudanças que trouxeram às suas vidas e aqueles com quem partilham esta forma de vida saudável e sustentável. O mundo agradece!!!

Paralelamente, há sempre exposições de fotos e vendem-se tshirts e sacos para quem quiser um pouco do Miss Saigon refletido no dia a dia. O restaurante vai estar aberto no mês de Agosto até dia 23, por isso é de aproveitar, um passeio à beira rio seguido de uma refeição no Miss Saigon.  

Entre 23 e 25 de Outubro, a Claudia e o Paulo vão estar também na FIL, na feira Happy Life, a partilhar alguns dos seus conhecimentos de cozinha vegetariana do mundo. A não perder! 

DSCF9546

DSCF9550

DSCF9526

DSCF9555

 

 

Miss Saigon (Parque das Nações, Lisboa)

Roupa: Christophe Sauvat

Fotos: Estelle Valente

 

Categoria: Alimentação e Receitas

 

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Os campos marcados com * são obrigatórios.