Voltar à terra

Todo o tempo do mundo

- Outubro 25, 2015 -

“Todo o tempo do Mundo” é o nome do filme que foi premiado pelo Júri da Juventude no Cine’ Eco – Festival Internacional de Cinema do Ambiente, cuja 21ª edição se realizou recentemente em Seia. Esta longa-metragem de Susanne Crocker, realizadora canadense, já ganhou muitos outros prémios. Conta a história comovente de uma família (um casal com três filhos, dois gatos e um cão), que por vontade própria, deixa o conforto do seu lar para viver durante nove meses no interior quase deserto do Norte do Canadá. Sem acesso rodoviário, sem eletricidade, sem água corrente, sem internet e sem um único relógio. O resultado é esta maravilha.

Ainda no outro dia, eu pensava em como a noção de tempo muda  conforme  a nossa agenda, o stress do trabalho, a azáfama que nos rodeia, as escolhas que fazemos diariamente. Lembro-me que, quando eu era criança, o tempo parecia não passar. Às vezes, a observação das árvores, de um pássaro, o amor pela natureza e pelas cores, eram sinónimo de uma alegria infinita. Acho que foi isto que a família de Suzanne tentou recuperar, com todo o tempo do mundo. Esta é, sem dúvida, a minha inspiração para a próxima semana que se avizinha.

 

 

Susanne Crocker com os prémios que lhe foram entegues pelo Júlio Isidro, no Festival Cine`Eco.

julio-suzane

 

 

 

 

Categoria: Lazer Amigo do Ambiente

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Os campos marcados com * são obrigatórios.