Voltar à terra

Victor Hugo Pontes

- Fevereiro 28, 2016 -

Uma sugestão de um espectáculo de dança para ver no Teatro de Almada dia 4 de Março às 21h30: “Se alguma vez precisares da minha vida, vem e toma-a” é um espectáculo de Victor Hugo Pontes a partir da “Gaivota” de Tchekov. 

«Apeteceu-me trabalhar a partir da ideia de ficção, e que esta fosse partilhada por todos os intérpretes. Em todos os gestos, cada um sabe exatamente o que se está a passar, sabe qual é o subtexto que vai na cabeça dos outros bailarinos. O subtexto de cada bailarino, nesta peça, é o que Tchékhov escreveu. Isto cria uma estranheza grande para quem está a ver, porque percebe que em palco todos partilham um segredo, […] mas na plateia cada um é desafiado a encontrar a sua forma de se relacionar com isso.» Victor Hugo Pontes – Expresso, 20/02/2016

“Nina: A sua peça é difícil de representar. Não há nela personagens vivas.
Tréplev: Personagens vivas… Devemos representar a vida não como ela é, nem como devia ser, mas como se apresenta nos sonhos.”

12741987_989861297756589_8601415689627414795_n

 

“Trigórin: Tinha medo do público, que era horrível para mim, e quando me acontecia apresentar uma nova peça, parecia-me sempre que no público os morenos me eram hostis, enquanto os louros eram friamente indiferentes. Oh, que horrível!”

12741987_989861297756589_8601415689627414795_n

 

“Polina: Evguéni, meu querido, leve-me consigo… O nosso tempo está a passar, já não somos novos. Ao menos no fim das nossas vidas, não nos escondermos, não mentir…
Dorn: Eu tenho cinquenta e cinco anos, já é tarde para mudar a minha vida.”

12742145_989860967756622_4706124856292891396_n

 

Categoria: Diário de Atriz

 

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Os campos marcados com * são obrigatórios.