Voltar à terra

Aprender receitas vegetarianas #1

- Junho 3, 2015 -


O workshop de receitas vegetarianas com a Gabriela Oliveira realizou-se na Cinemateca. Um lugar lindo para  aprender, pela primeira vez, um tipo de alimentação que costumo ter sempre fora (em restaurantes vegetarianos)  e menos dentro de casa,  decidi quebrar este hábito e começar a aprender. A Gabriela é jornalista, vegetariana, e grande  defensora da sustentabilidade do nosso planeta. Dedica-se a partilhar o que sabe através dos livros que escreve, que são muito práticos e têm receitas muito funcionais. Ela não ensina apenas a cozinhar, vai nos dando dicas sobre os nutrientes de cada alimento.

No workshop, aprendemos uma receita para fazer seitan caseiro. O seitan é uma proteína obtida a partir do trigo, quem é celíaco ou alérgico ao glútem não pode comer. Mas a Gabriela diz que o seitan tem proteínas ao mesmo nível que a carne de vaca. O tofu é mais rico em cálcio. Podemos fazer em casa ou comprar pronto. 500 gramas de tofu biológico custam 2,50 euros e rendem imenso. O tofu com broa, que aprendemos a fazer, dá para cerca de 6 pessoas. O seitan pode congelar-se depois de cozido, o tofu não, porque fica com uma textura estranha. Os bifes de seitan devem ser fininhos, para absorverem melhor o tempero. Nunca se põe sal no tofu, para aromatizar, usa-se a soja (eu costumo comprar tamari biológico de soja), o tomilho, o açafrão e o alho é só em pó.

Também aprendemos a fazer folhados de seitan e uma salada colorida, que os filhos da Gabriela chamam de “salada vermelha”. Convém temperá-la sempre com limão e não com vinagre (mesmo sendo biológico). Os couscous com frutos secos e sementes de girassol, goji e canhâmo são muito ricos em minerais, ferro e cálcio. E podem ser aromatizados com caldo de vegetais biológico que é bem mais barato que o convencional. O bulgour não se mexe, coze-se como o arroz, para ficar soltinho. 

Descobri que a mandolina é um cortador de legumes fantástico, o alho francês fica numas rodelas finas e lindas. Fiquei a saber que o manjericão também é rico em cálcio. E que, quando se decora um prato, convém pensar na sua harmonia. Os olhos também comem. Fizemos um bolo de chocolate sem ovos delicioso, decorado com morangos (sem tirar o verdinho), fisalis, hortelã. Ficou lindo!

Os filhos da Gabriela também são vegetarianos e ela confessa que sente, muitas vezes, que o preconceito em relação ao vegetarianismo ainda é grande, em parte por falta de conhecimento. “Há muitas pessoas que nem querem provar.” Durante o workshop, os participantes não ficam só a ouvir, experimentam a prática da cozinha. No final, almoçámos todos juntos. A comida estava maravilhosa, houve imensos elogios  e ainda tivemos direito a comprar o novo livro da Gabriela. Com uma sessão de autógrafos exclusiva.

image (19)

1

7

8

4

 

image (30)

 

10

12

image (27)

 

 

Camisola: Tiled

Categoria: Alimentação e Receitas

Deixe um comentário

2 comentários de “Aprender receitas vegetarianas #1

Deixe uma resposta

Os campos marcados com * são obrigatórios.